Dicas de como montar uma lancheira saudável para seu filho

Com o término das férias, onde se é permitido os maiores deslizes, o descompromisso com horários de refeições, e atividades física, a volta a rotina exige planejamento, dedicação, e um esforço em conjunto com a família para que realmente haja um melhor aproveitamento do tempo disponível, e uma longa caminhada para a manutenção de bons hábitos alimentares ou a introdução destes. 

Só haverá mudança, se houver comprometimento e persistência!

Mas como começar?

Compre uma lancheira térmica: isto deixará os alimentos frescos e seu filho aceitará melhor os itens enviados

  • Procure fazer um planejamento de compras para a semana para que nenhum item da lancheira falte no decorrer dos dias;
  • Incentive seu filho a participar da montagem do lanche, isto fará com que conheça as preferências dele e o incentive a experimentar alimentos novos;
  • Há 3 itens que jamais deverão fazer parte da lancheira: refrigerante, salgadinho de pacote e  biscoitos recheados.

Mas afinal, o que deve compor uma lancheira saudável?
O lanche precisa ser completo, desta maneira deve conter um alimento de cada grupo alimentar, conforme descritos abaixo:

Ofereça frutas e procure variar o tipo: opte pelas de maior durabilidade (pera, maça, ameixa, pêssego, nectarina e uvas, por exemplo), assim é possível higienizá-las de uma só vez e já guardar na geladeira em porções. As mesmas devem ser bem secas antes de armazenadas e podem ser etiquetadas de acordo com o dia da semana (2ª feira, 3ª feira e assim por diante), facilitando a montagem da lancheira.

  • Legumes também são excelentes: procure enviar cenoura baby, pepino em tiras e/ou tomatinho cereja, milho em grãos.
  • Suco de fruta: as versões industrializadas, em sua maioria, são repletas de açúcar e aditivos. Porém, atualmente já existem versões 100% integrais e podem ser uma alternativa, assim como os sucos em polpa congelada( coloque a polpa congelada na garrafinha do suco  e até o momento de se servir a mesma já estará liquida ). A água de coco e smoothies de frutas também são opções que garantem uma variabilidade, mas nada melhor do que incentivar o consumo de água e a fruta in natura.
  • Pães: Fuja dos convencionais Bisnaguinha Pão de forma. Incentive o consumo de pães a base de mandioquinha, cenoura ou que contenham uma alta carga de fibras e cereais integrais. Inclua opções diferentes como o pão folha, pão sírio, tapioca ou panqueca de aveia, etc.
  • Recheios do lanche: Opte por patê de legumes (cenoura, beterraba, espinafre). Cozinhar, amassar, acrescentar iogurte integral, temperos frescos. Excluir a maionese! Queijos, geleias, ovos mexidos, atum também são boas opções. Fuja dos embutidos (peito de peru, presunto, mortadela)
  • Bolos: Evite as versões industrializadas, pois são ricas em açúcar, gordura e aditivos. Uma alternativa é preparar o bolo caseiro utilizando a farinha integral em partes e, após pronto, congelar em porções e descongelar a medida que for enviando à criança. O mesmo processo pode ser realizado com tortas salgadas ou pães caseiros recheados.
  • Leite e derivados: Auxiliam no fornecimento de cálcio, nutriente fundamental para a fase do crescimento. As opções mais práticas são os iogurtes e queijos . Procure as versões mais magras (desnatadas ou parcialmente desnatadas) e sem muitos aditivos (açúcar, corantes, espessantes etc). Atenção com as bebidas e sobremesas lácteas, pois possuem elevado valor energético, com muita açúcar e amido .
  • Mix de castanhas e frutas secas: caso a criança tenha boa aceitação, é uma opção muito nutritiva.

Deixe um dia na semana livre, para ele escolher se quer levar algo fora do plano ou comprar na lanchonete da escola , e incentive a manter as opções mais saudáveis , mesmo fora do ambiente caseiro !